Ícone do LinkedIn Ícone do RSS

29 Mai 2023 | 8 minutos • Carreira

Como equilibro as vidas pessoal e profissional

No contexto do trabalho remoto

Ingrid Machado

Ingrid Machado

Engenheira de computação, especialista em engenharia de software. Autora deste querido blog.

Image de capa do post Como equilibro as vidas pessoal e profissional
Foto de Johnson Wang, via Unsplash

Gosto de falar sobre equilíbrio entre as vidas pessoal e profissional porque é um esforço constante que faço para mantê-lo. Eu tenho uma tendência de priorizar o trabalho e esquecer que a vida é mais do que isso. E, como gosto muito do que faço, acredito que isso é normal. Mas é bom ter pessoas que me apoiam e me sinalizam quando perco um pouco do equilíbrio.

Pensando em quem pode estar vivendo a mesma situação que eu vivia há um tempo atrás, escrevi esse post para compartilhar o que venho aprendendo e praticando nesse tema. Lembrando que tudo o que vou compartilhar aqui é o que funciona no meu contexto e na minha própria experiência.

Tento ser menos apaixonada pelo trabalho

Essa é uma dica que li no livro “Sem neura”. E, apesar do choque inicial com ela, entendo que é um ponto que preciso trabalhar. Resumidamente, ser menos apaixonado pelo trabalho é diminuir o nível de preocupação que temos com as coisas relacionadas ao trabalho. Então, caso você:

Pode ser que a solução seja você ser um pouco menos apaixonado pelo trabalho. Acredito que aqui o mais importante é dar ao trabalho o peso necessário e passar a se preocupar mais com você e com a sua saúde.

Muitas vezes, me via preocupada no final de semana com coisas pequenas do trabalho. Sempre alerta, pensando que estava devendo algo ou dormindo mal porque pensava nos problemas do trabalho antes de dormir. E isso não é uma vida saudável.

Mas não acredito que é algo que muda da noite pro dia. E isso pode ter muito a ver com o ambiente do trabalho. Muitas vezes, nem somos tão apaixonados assim, mas a cultura de pressão por metas e resultados pode nos fazer mudar. O primeiro passo para seguir essa dica pode ser avaliar se você trabalha em um ambiente que respeita a sua individualidade.

Respeito o horário de trabalho

Muito conectado com o ponto anterior, respeitar o horário de início e fim de trabalho ajuda muito a separar a vida pessoal da profissional. Hoje em dia, faço um horário um pouco mais flexível. Mas precisei criar o hábito de encerrar o trabalho às 18h, porque tenho uma tendência de seguir no computador resolvendo problemas, sem perceber que a hora de encerrar já passou.

Inicialmente, criei esse hábito através de um despertador. Simplesmente configurei um despertador para às 18h e, quando ele tocava, encerrava o meu expediente. É uma mudança simples na rotina, mas que fez muita diferença para me acostumar com o encerramento do trabalho.

Obviamente tem dias que fico uns 10 minutos a mais, mas isso é a exceção e não a regra. E cumprir o horário não significa largar tudo o que está fazendo. Eu sempre salvo tudo o que tenho aberto, combino com alguém que estou conversando que vou retornar quando possível e verifico a agenda do dia seguinte para saber em qual horário vou iniciar.

Faço intervalos durante o dia

Além do mau hábito de demorar para encerrar o dia, também costumava passar o dia no computador. Além de ganhar dor nas costas, via que não rendia tanto de tarde por já estar muito cansada. E isso foi algo que mudou drasticamente com as pausas.

Nas quartas sem reunião, passo o dia fazendo Pomodoros, então é bem tranquilo manter pausas constantes. Nos outros dias, tento fazer esses intervalos entre uma reunião e outra. Como não sou muito de ficar parada, priorizo o ficar em pé. Então, a cada intervalo, invento uma coisa nova para fazer: faço um chimarrão, coloco roupa para lavar, cato o que está espalhado pela sala, penduro as roupas lavadas e assim por diante.

Além de estar com uma rotina e atenção melhor durante o dia, também encerro o trabalho com a casa mais arrumada. Mas, caso você goste de ficar parado, a única diferença é que você não vai fazer nada durante os intervalos. Apenas recomendo que evite ficar sentado na frente do computador durante eles.

No meu caso, eu trabalho de casa. Mas nada impede que você faça pausas mesmo trabalhando presencialmente.

Faço um horário de almoço estendido

Como iniciei uma dieta, consigo planejar melhor as minhas refeições e não demorar tanto para preparar a comida na hora do almoço. Mesmo assim, mantenho um intervalo para almoço de uma hora e meia para que eu consiga descansar antes de voltar ao trabalho.

Na minha rotina anterior, vivia entrando em reuniões depois do almoço sem ter tido um descanso. Resultado: refluxo, sensação de peso no estômago e enjoos eram constantes no meu pós almoço. Com esse intervalo estendido, preparo a minha comida com calma, como ela com calma e descanso com calma. Então, quando volto para o trabalho, estou realmente pronta para trabalhar e dar o meu melhor.

Tenho uma rotina matinal

Já listei vários hábitos ruins no post e aqui vai mais um: eu costumava acordar e ir direto para o computador trabalhar. Já trabalhei várias vezes de pijama, inclusive. Só que essa é outra prática que me fazia ficar muito mal durante o trabalho. Eu nem tinha acordado direito e já estava em reunião, tentando entender o que estava acontecendo. Várias vezes eu já fiquei sem café da manhã porque uma reunião emendou na outra. Daí eu ficava sem comer nada ou apelava para alguma coisa nada saudável para comer enquanto estava no computador.

Os sintomas eram os mesmos que descrevi no item anterior. E quando decidi que não queria mais viver assim, passei a acordar mais cedo e a ter uma rotina matinal. No início foi bem difícil, mas, hoje em dia, não troco por nada.

Agora, eu costumo acordar às 7h, faço o meu skin care, preparo o meu café da manhã e como com tranquilidade. Depois disso, escovo os dentes e costumo escrever alguns rascunhos de post para o blog ou de edição para a newsletter. Assisto um pouco de jornal e quando o despertador toca para avisar que faltam 10 minutos para o trabalho (meu horário de início oficial é às 9h), eu deixo a água do chimarrão esquentando e a cuia limpa. Assim, está tudo pronto para fazer o chimarrão no meu primeiro intervalo do trabalho.

Ter duas horas pela manhã me permite iniciar o trabalho bem disposta e pronta para resolver qualquer problema que esteja me esperando.

Tenho uma rotina noturna

Para conseguir ter uma rotina matinal que não seja cansativa, eu também tenho uma rotina noturna. Às 21h30 o meu despertador toca avisando que está na hora de se preparar para dormir. Então, nesse horário, eu vou escovar os dentes, tomar um banho, fazer o meu skin care novamente e ficar pronta para dormir.

Como tinha um pouco de dificuldade para pegar no sono, eu incluí na rotina escrever no meu diário e depois passar aproximadamente uma hora lendo um livro de ficção. Uma rotina do Android inicia às 23h indicando que o meu celular entrou no modo dormir e o meu smartwatch vibra com essa mesma informação. O que é melhor do que um despertador tirando o meu sono tão perto da hora de dormir.

Caso você esteja pensando em seguir essa sugestão, saiba que quando você não consegue seguir a sua rotina noturna, dificilmente conseguirá seguir a rotina matinal. Principalmente se não respeitar o horário para dormir.

Os horários que sigo e que funcionam para mim são baseados no meu cronotipo e não pretendo fazer mudanças tão cedo.

Deixo os meus finais de semana livres

Hoje em dia, consigo viver o meu final de semana sem pensar em trabalho. Mas isso é um reflexo de todos os itens anteriores, além de uma organização para conseguir manter as minhas atividades sempre em dia.

Conseguir desligar do trabalho e ter um descanso de verdade no final de semana é importantíssimo para manter sempre um bom rendimento. E não precisa sempre estar saindo ou inventando alguma coisa no final de semana. Só de ficar em casa, vendo Netflix ou jogando eu já me sinto renovada para segunda-feira.

Tiro férias de verdade

Muito parecido com o ponto anterior, tirar férias de verdade me permite voltar renovada para o trabalho. E também não preciso nem viajar para sentir isso.

Eu tiro férias de verdade há pouco tempo. Por isso, sigo encantada com os efeitos. Poder ficar alheia ao trabalho, sabendo que ninguém vai me chamar nem para tirar uma dúvida é muito tranquilizador. É claro que costumo deixar sempre um ponto focal durante a minha ausência e resolver qualquer pendência antes das férias. Se não for possível resolver tudo, dou visibilidade e deixo encaminhado com alguém. A delegação me ajudou muito nesse ponto. E fico pensando em quantas férias desperdicei ao me deixar ser indispensável para alguns pontos, mesmo quando estava fora.


Talvez você trabalhe em alguma empresa que não tenha espaço para implementar todas essas dicas. Se esse for o seu caso, recomendo que adapte as que mais te interessaram. Ou apenas converse a respeito com a sua liderança, já que muitas coisas são básicas e reconheço que só aconteciam de outra forma porque eu permitia.

No final das contas, todas as dicas refletem em vantagens para o trabalho também. Quem não vai querer uma pessoa no time que chega para trabalhar mais disposta e focada? Além de organizar as minhas atividades, eu também defino objetivos para o dia de trabalho. Assim, eu trabalho focada no valor que eu posso entregar e não em quantas horas eu estou aparecendo online para o time.

Também não acredito ser possível implementar tudo de uma vez. Venho fazendo mudanças há dois anos e encaro cada uma dessas dicas como um hábito implementado. E, para implementar um hábito de verdade, leva tempo. Então, não tente fazer uma revolução e vá com calma, entenda o que funciona e o que te faz feliz.

Espero que essas dicas tenham sido úteis.

Até a próxima!

O link do post foi copiado com sucesso!

Mais conteúdos de Ingrid Machado

Imagem de capa do post Reflexão sobre mudanças

15 Jan 2024 • Carreira

Reflexão sobre mudanças

Quando escrevi a série “Lidando com mudanças”, estava em um momento em que precisava aceitar a condição de que tudo muda ou me manter sofrendo a cada situação que me tirasse da zona de conforto. Ap...

9 minutos

Imagem de capa do post Novas tendências no mercado de trabalho

20 Nov 2023 • Carreira

Novas tendências no mercado de trabalho

Desde o início da pandemia, parece que a cada momento surge um novo termo ou um novo movimento relacionado ao mercado de trabalho. Se pensarmos do ponto de vista que a quarentena fez as pessoas que...

10 minutos

Imagem de capa do post Segunda passagem do pipeline de liderança

28 Ago 2023 • Carreira

Segunda passagem do pipeline de liderança

No post sobre a primeira passagem do pipeline de liderança, falei sobre a transição inicial para o papel de gestor de pessoas. O passo seguinte de gerenciar outros é se tornar o gerente desses gest...

5 minutos

linkedin icon
LINKEDIN
Twitter icon
TWITTER
RSS icon
RSS

Ingrid Machado © 2019 - 2024

• Ingrid Machado © 2019 - 2024

• Layout por Victoria Facundes • Desenvolvido por Cristhian Rodrigues

VOLTAR AO TOPO

voltar para o topo