Ícone do LinkedIn Ícone do RSS

30 Jan 2023 | 5 minutos • Desenvolvimento pessoal

Como foi o desafio de escrita

100 dias mantendo uma mesma atividade

Ingrid Machado

Ingrid Machado

Engenheira de computação, especialista em engenharia de software. Autora deste querido blog.

Image de capa do post Como foi o desafio de escrita
Foto de Aaron Burden, via Unsplash

Em setembro, iniciei o desafio de 100 dias para adquirir o hábito da escrita. O desafio encerrou em dezembro e quero compartilhar nesse post como foi manter esse compromisso durante todo esse tempo. Também quero falar sobre os resultados que tive e se vale a pena usar esse método para trabalhar algum hábito novo.

O que é o desafio

Inicialmente concebido com um desafio de 100 dias para aprender programação, ele consiste de escolher um hábito, se comprometer com ele diariamente e publicar no Twitter como foi a atividade do dia. É interessante porque, além da repetição, o formato requer um comprometimento público, que muitas vezes é motivação suficiente para que não se perca nenhum dia.

A página do projeto mostra todos os hábitos que são escolhidos pelas pessoas e dá instruções bem completas sobre como seguir o desafio. Depois de entender as regras, basta escolher o hábito e começar.

O que foi o meu desafio

Como o título do post já entrega, o meu desafio foi o da escrita. Já tenho uma certa rotina de escrita por causa do blog e da newsletter, mas estava sentindo que não era o suficiente para me organizar. Costumava demorar bastante para escrever e revisar um texto e entendi que era pela minha falta de disciplina com esse hobby.

Talvez não seja a melhor coisa do mundo transformar um hobby em um hábito. Mas a escrita me ajuda a ficar longe do celular, assim como a leitura. Só que ler já está muito entranhado na minha rotina e precisava de uma ajuda extra apenas para escrever melhor.

Os dias sem escrever

Geralmente, quando me comprometo com alguma coisa, gosto de seguir até o fim. Inclusive, antes de ler o “Mindset”, considerava que essa característica de ser inflexível com os meus compromissos era uma qualidade. Mas ainda bem que descobri que não é bem assim.

Apenas olhando para a extensão do desafio, já é de se imaginar que dentro de 100 dias pode haver um imprevisto que impeça que algum dia seja cumprido. Inclusive, o autor do desafio já deixa isso bem explícito no FAQ e realmente foi o que aconteceu, nem todos os dias foi possível fazer o desafio.

Citei a minha inflexibilidade anteriormente porque eu ficava muito mal por não conseguir cumprir um objetivo que havia definido. E, tendo uma mudança nessa percepção, consegui lidar de forma muito mais madura com os dias em que não consegui escrever.

Imprevistos acontecem e não há nada que se possa fazer. Então não adianta remoer os dias que não deram certo, basta focar em fazer melhor no dia seguinte. E foi isso o que eu fiz. Mesmo assim, sigo com a sensação de que completei o desafio com louvor.

A regra diz que o ideal é não passar dois dias seguidos sem fazer o desafio e isso eu consegui cumprir. A data final do desafio de 100 dias era 14/12/2022 e, incluindo os dias em que não pude escrever, concluí o desafio no dia 21/12/2022. Ou seja, foram apenas 7 dias sem escrever. Para um período de 100 dias, considero um desvio bem tranquilo.

O que me ajudou

Ter um horário definido para escrever me ajudou muito. Além de manter a organização, já ficava a sensação de que às 19h eu tinha uma tarefa me esperando. E, mesmo que não tenha conseguido me liberar nesse horário todos os dias, ele ficou como o padrão para a maioria dos dias.

Manter uma lista de tópicos sobre os quais eu gostaria de escrever também me ajudou. Eu já tinha consciência da minha necessidade de planejamento antes de iniciar a escrita, então tentei me preparar para não sofrer com a falta de assunto. Muitas vezes, fico mais tempo pensando no que quero escrever do que escrevendo o texto em si. Então, manter uma lista de assuntos interessantes para ir escolhendo na hora de escrever foi uma mão na roda.

Nos dias que estava decidida em fazer textos maiores ou em revisar algum post, o Pomodoro fez a diferença. Tenho o mau hábito de ficar no computador enquanto vejo TV ou escuto um podcast. E, apesar de me enganar que estou sendo multitarefa, vejo o quanto escrevo coisas sem nexo quando vou revisar. Por isso, uso o Pomodoro com foco de verdade para conseguir revisar os textos e deixá-los o mais fluido e gramaticalmente correto possível.

Usar o meu documento para produção de conteúdo no Coda também foi muito útil. Principalmente o uso do calendário editorial. Organizar os tópicos que gostaria de escrever, deixando-os priorizados com as datas também me fez ser mais comprometida com a finalização de posts. Deixar tudo pela metade é mais uma característica minha que conheço muito bem, então preciso de ferramentas para me apoiar nesse ponto.

Reta final do desafio

Perto do final do desafio, já era muito natural para mim lembrar que eu precisava fazer o desafio da escrita. Mesmo tendo um alarme às 18h, eu costumava me lembrar já pela manhã.

Mantive o documento no Coda para organizar o desafio sempre aberto no navegador. Então, assim que finalizava a escrita, já ia direto para a aba do documento twittar o que fiz no dia.

Com o uso desse documento, fiquei com um registro bem interessante de tudo o que eu fiz nesses últimos 100 dias. E pretendo revisar futuramente para entender em quais dias eu estava mais inspirada e se tem algum padrão que eu consigo identificar nesses 7 dias em que eu não fiz o desafio.

Print dos dados sobre o desafio de escrita, como data de início e fim e números de dias com tweets

Print com as anotações de cada tweet feito no período do desafio


Caso tenha mais algum hábito que eu queira cultivar, acredito que usaria o formato dos 100 dias novamente. O ponto principal, no meu caso, é conseguir encontrar um horário em que vou realmente me dedicar ao desafio. Porque cada dia perdido pelo meio do caminho costuma doer um pouco. Sei que falei que quero ser um pouco mais flexível, mas não perder nenhum dia pode tornar o desafio mais prazeroso.

Caso queira ver as notas que publiquei, basta ir no perfil da Trilha de Valor no Twitter e procurar pelos tweets com a #100DaysOfWriting.

Até a próxima!

O link do post foi copiado com sucesso!

Mais conteúdos de Ingrid Machado

Imagem de capa do post Zona de aprendizado

27 Nov 2023 • Desenvolvimento pessoal

Zona de aprendizado

Na edição #58 da Trilha de Valor, escrevi sobre as habilidades necessárias para uma rotina de aprendizado contínuo. Nesse texto comentei sobre a aprendizagem, ou seja, a habilidade de aprender e so...

4 minutos

Imagem de capa do post Trilha de Valor

13 Nov 2023 • Desenvolvimento pessoal

Trilha de Valor

Eu me dedico muito no planejamento e execução dos meus projetos, mas sinto que ainda preciso evoluir bastante na forma que comunico o meu objetivo com cada um deles. Tentando contornar essa falha, ...

5 minutos

Imagem de capa do post Autoliderança - Responsabilidade

23 Out 2023 • Desenvolvimento pessoal

Autoliderança - Responsabilidade

O post de hoje encerra a série sobre autoliderança. E encerro falando sobre responsabilidade e a sua importância e impacto nas outras habilidades. Este é o sétimo e último post da série sobre a...

5 minutos

linkedin icon
LINKEDIN
Twitter icon
TWITTER
RSS icon
RSS

Ingrid Machado © 2019 - 2023

• Ingrid Machado © 2019 - 2023

• Layout por Victoria Facundes • Desenvolvido por Cristhian Rodrigues

VOLTAR AO TOPO

voltar para o topo