/ FERRAMENTAS

Coda - Tabelas

Foto de Mike Hindle, via Unsplash

Este texto faz parte da série de posts sobre o Coda.

Nos dois últimos posts, falei sobre a estrutura geral do Coda e como formatamos páginas e texto. No post de hoje, vou falar sobre as tabelas, que são a base para organizar os dados, criar visões e deixar os documentos mais dinâmicos.

Adicionando tabelas

Existem algumas formas diferentes de incluir uma tabela dentro de uma página. Para incluir tabelas manualmente, sem dados iniciais, a primeira opção é digitando o comando /table + Enter. Também é possível incluir a tabela clicando em InsertTables e arrastando a opção Table na posição em que a tabela deve aparecer dentro da página.

Print da opção Insert para incluir tabelas no documento

Para iniciar uma tabela do zero, basta selecionar a opção “Blank table” quando a tabela for inserida na página. Caso contrário, ela será iniciada referenciando dados de outra tabela. O que é editado em uma tabela, será refletido na outra, então use essa opção com cuidado.

Caso você tenha uma tabela com dados em outro aplicativo, é possível copiar e colar diretamente o conteúdo dentro do Coda. Também é possível importar clicando em InsertImport e selecionar a origem dos dados.

Opções de tabelas

Quando os dados são incluídos, seja via copia e cola ou via importação, é feita uma conversão para atender ao formato dinâmico do Coda.

De exemplo, vou usar um Excel com uma base de dados de teste criado com o Mockaroo:

Print de uma tabela de exemplo no Excel

Essa tabela tem vários tipos de dados diferentes, incluindo numerais, texto, data e booleano. Mas, depois de exportar o CSV dentro do Excel, todos são tratados como texto, já que não fiz nenhuma formatação extra.

Ao copiar o conteúdo e colar dentro do Coda, é gerada a seguinte tabela:

Print da tabela de exemplo colada dentro do Coda

O Coda consegue identificar cada tipo de dado e converter para o formato correspondente. Depois de importada, cada coluna passa a ter o seguinte tipo:

  • id: number
  • first_name: text
  • last_name: text
  • email: people → email
  • last_access: date
  • plan: select list
  • active: checkbox

Note que a coluna plan virou um select list porque os valores são repetidos e podem ser selecionados dentro da linha, facilitando a edição. E a coluna active virou um checkbox com a mesma lógica, só que para booleanos.

Clicando no cabeçalho de cada coluna, é possível acessar as opções para mudar o tipo, fazer configurações extras do tipo selecionado, filtrar, agrupar, formatar ou adicionar fórmulas.

Print com as opções de formatação de coluna no Coda

Também existe a opção de filtrar e ordenar os dados e modificar as colunas usando as opções no cabeçalho da tabela. Clicando em Options, o menu lateral se abre com as opções de formatação parecidas com as exibidas em cada coluna, mais as opções de formatar os dados em outras visões.

Print com a tabela de exemplo no Coda, com as opções de formatação de tabela aberta na direita


Se você não é um heavy user de Excel, acredito que não vai sentir falta de nenhuma funcionalidade para organizar e analisar os dados dentro do Coda. A interface é bem limpa e testando algumas opções é fácil entender como ele funciona.

Caso queira ir mais a fundo nesse tópico, o Coda essentials tem uma série de vídeos rápidos que explicam a como manipular os dados numa tabela.

No próximo post, vou falar sobre as visões e como que usamos elas para visualizar os dados das tabelas de forma mais amigável.

Até a próxima!



ingridmachado

Ingrid Machado

Engenheira de computação, especialista em engenharia de software.
Autora deste querido blog.

Mais posts