Ícone do LinkedIn Ícone do RSS

04 Mar 2022 | 3 minutos • Desenvolvimento pessoal

Como foi o curso “Introduction to data” da Udacity

Programa de bolsas de estudos da Bertelsmann

Ingrid Machado

Ingrid Machado

Engenheira de computação, especialista em engenharia de software. Autora deste querido blog.

Image de capa do post Como foi o curso “Introduction to data” da Udacity
Foto de Jess Bailey, via Unsplash

Ano passado, me inscrevi para uma bolsa de estudos da Bertelsmann na trilha de dados. A bolsa foi anunciada em duas fases:

  1. Curso “Introduction to data” (eletivo)
  2. Nanodegree “Business Analytics”

Ou seja, para concorrer à bolsa final do nanodegree, era necessário concluir o curso da fase 1.

Finalizei o curso da fase 1 e fui finalista da fase 2. Infelizmente, acabei não sendo selecionada para o nanodegree. Mesmo assim, acho válido compartilhar tudo o que foi passado no curso “Introduction to data”.

Introduction to data

Neste curso, foram passados os conceitos básicos de como dados são usados em diferentes negócios e como podemos utilizar planilhas para analisá-los com estatística e gráficos. Não era necessário nenhum conhecimento prévio, mas saber como usar o Excel ou o Google Sheets me ajudou a passar por alguns módulos de forma bem tranquila.

Conteúdo do curso

Todo conteúdo do curso foi ministrado em inglês, dividido em 8 aulas. Os títulos abaixo são traduções livres.

  1. Estatística descritiva - Parte I
  2. Estatística descritiva - Parte II
  3. Planilhas 1: Iniciando
  4. Planilhas 2: Manipulando dados
  5. Planilhas 3: Analisando dados
  6. Planilhas 4: Visualizando dados
  7. Métricas de negócio
  8. Modelagem no Excel

Mesmo sendo um curso introdutório e eletivo para a bolsa, a quantidade de conteúdo foi bem grande. Eu terminei o curso com 23 paginas de anotações e acabei deixando muita coisa de fora, para conseguir terminar no prazo.

Para cada tema, foram passados muitos conceitos, que me apoiaram no momento de fazer uma revisão nos dados que tenho disponíveis no meu trabalho. Seja na organização ou no uso que faço deles.

Dentro da estatística descritiva, foi ensinada a base sobre dados. O que são, como podem ser classificados e como podem ser descritos. Na parte dos dados quantitativos, foram passadas as medidas de tendência central, de dispersão, de forma e os outliers. Também foi introduzida a estatística inferencial, que nos ajuda a chegar a conclusões a partir dos dados coletados.

Nas aulas de planilhas, os exercícios contavam com exemplos do Excel e do Google Sheets. Fiz todo o curso usando a ferramenta do Google, mas pretendo reproduzir alguns exercícios no Excel, para exercitar um pouco mais a manipulação de planilhas. Além de apresentar a parte estrutural (colunas, linhas, ranges, etc), muitas fórmulas e funções foram exemplificadas. Particularmente, fiquei muito feliz quando finalmente entendi como funcionam as tabelas dinâmicas.

Essa parte foi encerrada com a visualização de dados, onde foram apresentados os gráficos de pizza, colunas, linhas, dispersão e caixa. Junto dessa aula, também foram apresentadas dicas para fazer apresentações mais profissionais.

A parte de métricas de negócio apresentou o conceito de KPIs (Key Performance Indicators), as métricas mais usadas em Marketing, em vendas, em Growth e na área financeira. Foi a parte com mais teoria de todo o curso, mas foi um bom resumo de métricas que costumo ver sendo usadas o tempo todo, mas nem sempre sabia a diferença entre o que cada uma representava.

O curso foi finalizado com a modelagem no Excel. E, ao final desse módulo, criamos um modelo de forecasting financeiro. A instrutora reuniu o conteúdo das aulas anteriores de planilhas e mostrou mais algumas funções extras para montar planilhas dinâmicas. Também foram usados os conceitos apresentados na aula de métricas de negócio para finalizar o modelo e foi muito legal ver tudo se conectando para gerar um material útil para utilizar no dia a dia de trabalho.

Como o forecasting financeiro não é algo que eu acompanho atualmente, pretendo usar esse modelo como inspiração para criar um forecasting das entregas da Squad.


Mesmo não tendo sido selecionada para a fase 2, gostei muito de ter feito o curso eletivo. Aprender a usar funções mais avançadas do Excel me deu várias ideias para organizar a forma que acompanho as métricas da Squad e relembrei muitos conceitos de estatísticas que nunca tinha utilizado por não ter feito a conexão de onde se aplicavam.

Foram dois meses com uma rotina de estudos um pouco mais pesada da que eu estava acostumada nos últimos meses. No final, também serviu para me ajudar a retomar a rotina de estudos e vou me esforçar para seguir num ritmo parecido.

Até a próxima!

O link do post foi copiado com sucesso!

Mais conteúdos de Ingrid Machado

Imagem de capa do post O que são os cronotipos

03 Out 2022 • Desenvolvimento pessoal

O que são os cronotipos

Em edições anteriores da Trilha de Valor, eu compartilhei sobre como seguir a rotina do meu cronotipo me faz ter um dia a dia mais tranquilo e produtivo. Porém, o conceito de cronotipo não é conhec...

5 minutos

Imagem de capa do post Definição dos hábitos

11 Ago 2021 • Desenvolvimento pessoal

Definição dos hábitos

Se você acompanha a Trilha de Valor ou acompanha os posts sobre carreira no blog, você já deve saber grande parte do contexto deste texto. Caso não saiba, depois de ler o livro “Como as mulheres ch...

2 minutos

Imagem de capa do post Cultivando o hábito da leitura

02 Jun 2021 • Desenvolvimento pessoal

Cultivando o hábito da leitura

Na virada de ano, prometi ler 12 livros durante 2021. Alcancei essa marca no início de abril e fico muito feliz com essa conquista, principalmente porque no ano anterior eu tive dificuldades para c...

6 minutos

linkedin icon
LINKEDIN
Twitter icon
TWITTER
RSS icon
RSS

Ingrid Machado © 2019 - 2022

• Ingrid Machado © 2019 - 2022

• Layout por Victoria Facundes • Desenvolvido por Cristhian Rodrigues

VOLTAR AO TOPO

voltar para o topo