/ INSIGHTS

Manifesto pelo bem-estar

Foto de Isabella and Zsa Fischer, via Unsplash

Manifesto pelo bem-estar

A CMO do Google, Lorraine Twohill, escreveu um artigo falando sobre as 5 lições duradouras que ela aprendeu com a pandemia. No texto, gostei muito de ver aprendizados sobre empatia e sobre lembrar que somos seres humanos, então está tudo bem desmoronar no meio dessa loucura.

Dentre os exemplos listados, ela incluiu um exemplo de manifesto pelo bem-estar que algumas das equipes do Google usaram. Como bem-estar é o tema da newsletter dessa semana e eu me identifiquei muito com esse manifesto, quero compartilhar ele aqui no blog:

É ok…

  • Ter um wi-fi que falha
  • Ficar em pé, sentado ou se deitar nas reuniões
  • Desligar a câmera para se espichar ou enquanto come alguma coisa
  • Seus pets, parceiros, parceiras, roommates ou filhos invadirem sua videoconferência
  • Transformar (mais uma) videoconferência em uma ligação durante uma caminhada
  • Não checar e-mails ou notificações fora da hora de trabalho
  • Adicionar pausas no dia para pensar e descansar
  • Priorizar a família ao trabalho
  • Não saber de tudo
  • Ficar confuso
  • Dizer “eu não sei”
  • Pedir ajuda
  • Chorar um pouco
  • Falar sobre isso
  • Não falar sobre isso
  • Questionar coisas que deixam você desconfortável
  • Achar que essa é uma época maluca, porque ela é maluca mesmo
  • Ter um dia de merda
  • Ter um dia maravilhoso
  • Compartilhar coisas que ajudam você a sorrir
  • Dizer que você não está ok

Por mais que algumas dicas pareçam simples e óbvias, eu mesma preciso me relembrar do momento que estamos vivendo e que eu não devo exigir tanto de mim. Espero que esse manifesto te ajude e que você não se cobre tanto.

Até a próxima.



ingridmachado

Ingrid Machado

Engenheira de computação, especialista em engenharia de software.
Autora deste querido blog.

Mais posts