/ INSIGHTS

Bootcamp de Liderança Feminina - Semana 4

Foto de Mia Baker, via Unsplash

A semana passada foi a de encerramento do Bootcamp de Liderança Feminina. Foram duas palestras muito interessantes que, na minha opinião, fecharam o evento com chave de ouro.

O bootcamp no geral foi muito inspirador e me fez ver a minha participação nos projetos e a responsabilidade pela minha carreira de forma diferente. Sigo recomendando para todas que têm interesse em entender melhor o que é ser uma liderança. E não pense que é um evento voltado somente somente para quem trabalha com tecnologia, esse bootcamp é útil para todas.

Seguem as anotações da última semana.

Como entrevistar e desenvolver um plano de crescimento para mulheres em sua empresa?

A primeira palestra da semana foi ministrada pela Izabela Mattar, que é Head de Educação na XP Investimentos. Na verdade não foi bem uma palestra, foi mais uma conversa com a Cynthia Zanoni (uma das organizadoras). A Izabela apresentou o plano do XP para atingir a meta de ter 50% de mulheres em todos os cargos até 2025 e também deu dicas para o nosso crescimento profissional.

Plano do projeto “Como entrevistar as mulheres”:

  1. Posicionamento como uma companhia preocupada com a diversidade (marca empregadora)
  2. Para a etapa de atração, as posições são descritas de uma forma não sexista
  3. Para a etapa de seleção, as equipes são educadas sobre vieses inconscientes
  4. As equipes também deve se policiar em relação a perguntas inadequadas. Uma pergunta que não seria feita para um homem, não deve ser feita para uma mulher
  5. Deve-se garantir a presença de mulheres na short list (lista na etapa final da seleção)
  6. Leva-se em consideração a síndrome da impostora (homens têm mais coragem para assumir desafios maiores)

Nas entrevistas, as mulheres costumam não assumir o protagonismos das entregas feitas anteriormente. Sendo assim, o processo seletivo da XP leva em consideração de onde a pessoa saiu e onde ela se encontra no momento, para avaliar o seu potencial em evoluir.

Falar sobre a diversidade na empresa também é importante durante a entrevista. As mulheres se sentem acolhidas e podem entender o ambiente no qual estão se inserindo.

Além das dicas para quem entrevista, também é importante prestar atenção quando estamos no papel do entrevistado. Precisamos ter auto-conhecimento para entender se a oportunidade faz sentido.

Sobre a negociação salarial:

  • Conversa deve ser feita com dados e fatos
  • Importante reforçar as entregas que foram feitas
  • Fazer comparação consigo mesma, deixando para fazer comparação com outra pessoa somente se for necessário

Ao pedir feedbacks, faça isso com mentalidade de crescimento:

  • Feedbacks negativos são importantes para crescer na carreira
  • Você fica confortável com a crítica

Também é importante ter mentoria:

  • Ajuda no seu desenvolvimento sem a cobrança do chefe/gestor
  • Apoia na navegação entre as áreas da empresa

“Se você conhece o seu propósito, você sabe o que você está fazendo, […] a sua vida não é bagunçada, […] as suas experiências para alguém que escuta pode ser uma loucura, mas pra você faz sentido.”

“Ousem. Tudo bem não estar pronta, não ter feito tudo, não ter todas as competências da vaga. Arrisquem. O primeiro passo é ter coragem, ser confortável no desconforto e tomar risco.”

Referências:

Sites:

HeForShe

XPeed School

A jornada de transformação da Microsoft

A palestra de encerramento foi com a Tania Consentino, presidente da Microsoft Brasil. Ela falou a respeito da transformação digital na Microsoft, que não é apenas uma mudança na forma de se trabalhar, mas sim um comprometimento muito maior com a sociedade e o mundo.

“Lugar de mulher é onde ela quiser, mas a gente tem que abrir algumas portas de forma que dê espaço para outras irem junto.”

“Nossa indústria não respeita a tradição - só respeita a inovação.” - Satya Nadella - CEO da Microsoft

"Slide mostrando o roadmap da transformação"

  • Transformação digital não é só tecnologia, é necessário uma transformação cultural
  • A transformação deve incluir todos os líderes, pois o comportamento da liderança afeta a mudança

"Slide mostrando que a mudança de cultura leva tempo"

"Slide mostrando missão, estratégia, ambições, princípios da liderança e cultura da Microsoft"

Growth mindset: quando achamos que sabemos tudo, nos limitamos. É preciso estar disposto a desaprender e reaprender e perder o medo de errar para conseguir inovar.

One Microsoft:

  • A empresa é muito grande e tem como desafio evitar a formação de silos
  • Muitos produtos de sucesso pode levar a diversas áreas independentes
  • Trabalho para definir como unir as áreas para trabalhar em conjunto para gerar impacto

"Slide mostrando o ciclo responder, recuperar, reimaginar"

"Slide mostrando o foco durante a pandemia: empatia, trabalho em equipe, impacto e empoderamento da linha de frente"

"Slide mostrando o que podemos esperar da adoção de inteligência artificial"

A Microsoft tem o compromisso de qualificar 25 milhões de profissionais de tecnologia através do LinkedIn

Microsoft Mais Brasil:

  • Iniciativa da Microsoft no Brasil composta por 3 pilares:
    1. Desenvolvimento econômico através da tecnologia
      • Ampliação dos datacenters para acelerar a transformação digital, gerando empregos
    2. Trabalhar a qualificação profissional
      • Projeto lançado no Brasil em setembro, 9 trilhas de certificação no LinkedIn Learning e Microsoft Learn gratuitas
      • Projetos em parceria com o governo
      • Democratização do acesso à qualificação
    3. Sustentabilidade e inclusão
      • Projetos para ajudar o Brasil a ser mais sustentável e a lançar projetos com maior inclusão social

"Slide mostrando a iniciativa do We Ventures"

We Ventures:

  • Fundo de investimentos para apoiar e investir em startups fundadas por mulheres
  • Mulheres só acessam 2% do capital disponível em venture capital, mesmo havendo 50% de mulheres abrindo negócios
    • Mulheres abrem mais por necessidade, criando negócios de menor impacto
  • Intenção é dar as respostas necessárias para evitar as 3 razões pelas quais startups morrem:
    1. Não têm acesso ao capital
    2. Falta de qualificação e governança
    3. Falta de mercado

Microsoft Reactor:

  • Hub de colaboração para atrair as startups
  • Fornecem créditos de nuvem e suporte técnico
  • A intenção é fomentar o compartilhamento de informações com startups de todas as partes do mundo

Referências:

Sites:

Formação em inteligência artificial da Microsoft

LinkedIn Learning

Microsoft Learn

We Ventures


Como mencionado lá no primeiro post, eu quis reunir aqui as anotações das palestras para a minha consulta futura e para reunir algumas das referências citadas nas palestras para quem estiver interessado. Então, se você achou estes tópicos interessantes, os vídeos vão seguir disponíveis no canal da WoMakersCode.

Até a próxima.

ingridmachado

Ingrid Machado

Engenheira de computação, especialista em engenharia de software.
Autora deste querido blog.

Mais posts